Telefones: (11) 4075-1092 / 4075-1634 / 4075-4066 / 4075-4151

Pinus

Nome científico: Pinus elliottii Engelm.

Observação: Madeira de reflorestamento.

Outros nomes populares: pinheiro, pinheiro-americano, pinus.

Ocorrência:
• Brasil: Amapá, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo.
• Outros países: Estados Unidos.

Características gerais

Características: Cerne e alburno indistintos pela cor, branco-amarelado, brilho moderado, cheiro e gosto distintos e característicos (resina), agradável, densidade baixa, macia ao corte, grã direita, textura fina.

Durabilidade / Tratamento

Durabilidade natural: Observações feitas pelo IPT complementadas por ensaios de laboratório, permitem considerar esta madeira como susceptível ao ataque de fungos (emboloradores, manchadores e apodrecedores), cupins, brocas-de-Madeira e perfuradores marinhos.
Tratabilidade: O pinus é fácil de tratar.

Características de processamento

Trabalhabilidade: A madeira de pinus, fácil de ser trabalhada. É fácil de desdobrar, aplainar, desenrolar, lixar, tornear, furar, fixar, colar e permite bom acabamento.
Secagem: a Madeira é fácil de secar.

Usos

  • Construção civil:
    • Interna, estrutural:
      • Ripas
      • Partes secundárias de estruturas
    • Interna, decorativa:
      • Cordões
      • Guarnições
      • Rodapés
      • Forros
      • Lambris
    • Uso temporário:
      • Fôrmas para concreto
      • Pontaletes
      • Andaimes
  • Mobiliário:
    • Utilidade geral:
      • Móveis estândar
      • Partes internas de móveis inclusive daqueles decorativos
  • Outros usos:
    • Cabos de vassoura
    • Palitos
    • Chapas compensadas
    • Lâminas decorativas
    • Peças torneadas
    • Artigos de esporte e brinquedos
    • Embalagens
    • Bobinas e carretéis
    • Pincéis

* Fontes: Ibama, IPT.

Find the last offers by SkyBet at www.bettingy.com BettingY.com Bonuses
Desenvolvido com HTML5 e CSS3 - Copyright © 2015 Sites SP